agosto 4, 2021
O que significa 1 m em homeopatia?

O que significa 1 m em homeopatia?

 

Apesar de ser uma ciência consolidada e que já existe há séculos, a homeopatia ainda é um assunto pouco discutido devido ao grande preconceito e discriminação que esse assunto sofre nos dias de hoje. Nesse contexto, esse artigo foi criado com o intuito de explicar um conceito muito importante para essa prática medicinal, que é o que significa 1m na homeopatia. Confira abaixo!

O que é homeopatia?

A homeopatia é uma ciência médica que foi desenvolvida há mais de 200 anos com o objetivo de ser uma alternativa à medicina tradicional. Diferentemente do que acontece na alopatia, prática que trata a doença com base nos sintomas, o homeopata utiliza técnicas para atuar em várias áreas da doença, inclusive na parte que diz respeito à causa, à área terapêutica, energética, psicológica, entre outras.

 

Nesse contexto, existem quatro princípios básicos para a aplicação desses tratamentos, são eles: a experimentação deve ser feita apenas em pessoas saudáveis, o médico deve prescrever apenas um único medicamento, a lei dos semelhantes e a lei das doses infinitesimais. Utilizando essas práticas, a homeopatia promete restaurar o equilíbrio energético e a saúde do paciente.

O que é um remédio homeopático?

Antes de entender o que significa 1m, é muito importante que você entenda o que significa o remédio homeopático e qual é a diferença dele para o tradicional. Isso porque esse conceito pode ser confundido pois, assim como os remédios alopáticos, os compostos homeopáticos são formados por um princípio ativo que possui poder de cura cientificamente comprovado, porém, em uma proporção que é bem menor.

 

Tal fato acontece pois essa categoria de medicamento trabalha com base em um princípio ativo que atua em pequenas quantidades para que o organismo não fique intoxicado e que seja possível tratar a doença como um todo, não apenas os sintomas dela. Nesse contexto, alguns dos médicos homeopatas explicam que mesmo que haja a diferença na concentração do princípio ativo, alguns princípios de mecânica quântica fazem com que o medicamento funcione.

O que significa 1m em homeopatia?

Se você já viu um frasco de remédio homeopático, é provável já tenha reparado que existe  o “1m” escrito em alguns deles e talvez não saiba o que isso representa. De maneira geral, respondendo a pergunta inicial deste artigo, 1m significa 1 milesimal (ou uma representação simplificada do número 1.000), e nada mais é uma unidade de medida utilizada por farmacêuticos homeopáticos para quantificar a “potência” de um medicamento.

Para ficar mais fácil de explicar o conceito, vamos usar um exemplo. Quando um farmacêutico homeopático recebe uma receita para produzir o remédio que foi prescrito pelo médico, ele deve pegar a matéria prima que compõe esse medicamento (por exemplo, alguma erva, corante, ou outros materiais) e diluir esse composto em um solvente (seja esse solvente a base água, álcool ou, mais comumente, uma solução feita com a mistura dos dois) para que a proporção desse medicamento seja um número pré-determinado.

 

Dessa forma, se o médico fala para o farmacêutico que deseja uma medicação que possua potência de 1M (lê-se: uma potência de um milesimal), ele está falando que deseja que a cada 1 gota de princípio ativo, sejam adicionadas 1.000 gotas de solvente e que esse processo de diluição dessa gota seja realizado 1.000 vezes. Ou seja, ele quer que o farmacêutico pegue 1 gota do princípio ativo, misture com água e depois pegue uma gota da mistura e faça a diluição dela também.

 

Basicamente, é como se o processo fosse feito da seguinte forma:

 

  • 1 gota de princípio ativo + 1.000 gotas de solução = produto formado na rodada 1 da diluição.
  • 1 gota do produto formado na rodada 1 + 1.000 gotas de solução = produto formado na rodada 2 da diluição.
  • 1 gota do produto formado na rodada 2 + 1.000 gotas de solução = produto formado na rodada 3 da diluição.
  • […]
  • 1 gota do produto formado na rodada 999 + 1.000 gotas de solução = produto final (formado na rodada 1.000) da diluição.

Veja também nossos parceiros:

Quais são as escalas usadas na homeopatia?

Como visto anteriormente, a farmácia homeopática é caracterizada pela diluição de princípios ativos em solventes e a proporção em que essa diluição ocorre depende muito da concentração (e da toxidade) que a matéria prima possui, da intenção por trás do remédio e de diversos outros fatores. Nesse contexto, a homeopatia precisa de diversas unidades de medida para representar todas as formas de diluição que ela trabalha.

 

Sendo assim, além da possibilidade de diluir um princípio ativo em 1.000 partes, a homeopatia usa diversas outras unidades de medida para determinar quanto deseja que o composto seja diluído, por exemplo, ela usa as seguintes letras:

 

  • X (decimal) – nessa unidade, uma gota do princípio ativo é diluída em 10 gotas de solvente e o processo acontece 10 vezes;
  • C (centesimal) – nessa unidade, uma gota do princípio ativo é diluída em 100 gotas de solvente e o processo acontece 100 vezes;
  • L ou Q (cinquenta-milesimal) – nessa unidade, uma gota do princípio ativo é diluída em 50.000 gotas de solvente e o processo acontece 50.000 vezes;

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *